Follow by Email

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Devocionais
A ira como graça


Leia: Marcos 3.1-6

Na década de 1940, o legislativo da cidade de Montgomery nos Estados Unidos fez regulamentos para os ônibus da cidade com o intuito de diminuir o contato entre brancos e negros. Uma lei humilhante reservava uma parte exclusiva no fundo do ônibus para os negros. Então, os negros tinham que pagar a passagem na frente, sair do ônibus e andar até a porta traseira para entrar. Alguns motoristas brancos se divertiam saindo com o ônibus antes dos passageiros negros entrarem atrás.

O problema aí não era que os negros ficavam bravos e indignados, o problema é que os brancos não ficavam. Talvez alguns de nós devêssemos ficar bravos com mais freqüência. Para viver uma vida de graça, precisamos ficar indignados pelas razões que Jesus ficava. Jesus e seus seguidores, através da história, ficam irados quando os pobres são maltratados, quando viúvas sofrem injustiças, quando as pessoas são oprimidas e quando alguém tenta destruir uma boa igreja. É claro que precisamos tomar cuidado. A ira é como nitroglicerina. Ela pode causar um grande estrago, se usada de forma errada. Pessoas com uma ira incontrolável podem causar danos irreparáveis a pessoas e organizações. A ira dos fariseus levou-os a planejar um assassinato. A ira de Jesus levou-o a curar.

Pense:
A ira cheia de graça ainda cura. Ela pode retaurar uma cidade, uma escola, uma família, uma igreja.

Ore:
Pai, dá-nos uma ira santa. Quando necessário, dá-nos o tipo de ira que constrói e não a que destrói. Que possamos ficar indignados diante da discriminação, injustiça e opressão. Em nome de Jesus. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário